Autoridade Central Estadual

A Autoridade Central Estadual do Rio Grande do Sul para fins de Adoção é órgão do Poder Judiciário Estadual, permanente e autônomo, não jurisdicional, com a incumbência de fazer cumprir as normas da Convenção Relativa à Proteção das Crianças e à Cooperação em Matéria de Adoção Internacional, concluída em Haia, em 29 de maio de 1993, e aprovada no Brasil pelo Decreto Legislativo n.º 1, de 14 de janeiro de 1999, e promulgada pelo Decreto n.º 3.087, de 21 de junho de 1999, bem como orientar, fiscalizar e, no que couber, executar a aplicação do disposto nos arts. 50, 51, 52, 52-A, 52-B, 52-C e 52-D da Lei Federal n.º 8.069, de 13 de julho de 1990, que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Em 25/05/2016, foi instalada a Comissão da Autoridade Central Estadual, a qual é composta por seis membros (Corregedor-Geral da Justiça, um Juiz-Corregedor, dois Desembargadores, um membro do Ministério Público atuante no 2º grau e um membro da Defensoria Pública atuante no 2º grau), com assessoria técnica de Assistente Social, Assessor Jurídico e Psicólogo.